Crédito; Senar-MT

O Brasil possui 59% de usuários de internet conectados, segundo dados da União Internacional de Telecomunicações (UIT). Mas como se dá atualmente a conectividade? Como estão as conexões no campo? E como estão sendo desenvolvidas tecnologias de padronização das máquinas e equipamentos agrícolas?

Esses questionamentos serão abordados no painel “Conectividade e padronização, como está se construindo o futuro?” durante o encontro Summit AgriHub que ocorrerá de 18 a 19 de abril, no Cenarium Rural, em Cuiabá-MT.

O evento reunirá produtores rurais, comunidades AgTech, startups, investidores, universidades e institutos de pesquisas. A programação está dividida em quatro fóruns que irão acontecer no dia 18 de abril: Rede de Fazendas Alfa, Fundos de Investimento, Pesquisa e Desenvolvimento e Comunidades. No dia seguinte (19/04) haverá uma Conferência para reunir todos os participantes do primeiro dia do evento e outros convidados.

O painel sobre conectividade será parte do Fórum Rede de Fazendas Alfa, das 10h30 às 12h, e terá como mediador o médico-veterinário Adolfo Petry. Ele também é produtor rural, especialista em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e diretor do Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis.

Como o assunto é tecnologia e conectividade, o painel vai trazer o presidente da Associação Brasileira da Internet das Coisas (Abinc) Flávio Meda. Segundo ele, a Internet das Coisas (IoT) é uma rede que permitirá avançar o setor agropecuário de Mato Grosso com a redução de custos, aumento de produtividade e maior precisão de informações para a tomada de decisão. “A ideia é que, além de fomentar esse mercado de tecnologias para ajudar o produtor rural a melhorar a gestão na propriedade e a produtividade, que seja referência em Internet das Coisas na agricultura brasileira”, pontuou Maeda.

Como participar – O evento Summit é destinado para convidados. Entre eles estarão produtores rurais, investidores, comunidades AgTech, startups e representantes de universidades e institutos de pesquisa. Mais informações pelo telefone (65) 3928-4421 ou pelo site www.agrihub.org.br. Os interessados podem enviar e-mail para [email protected]to.org.br.

FONTE: Agrolink

 

 

Deixe um comentário

avatar
Fechar Menu