Produzir por meio da agricultura orgânica ou convencional? Qual a melhor forma de ganhar mercado para seu produto? Uma é mais saudável que a outra? Perguntas como essas norteiam debates sobre a produção de alimentos pelo mundo. No entanto, as duas agriculturas precisam cumprir seu papel primordial: o de alimentar a população mundial, que ainda está em uma curva crescente.

Analisando do prisma de que o mundo, hoje, tem mais de 8 bilhões de humanos, resta entender a cadeia produtiva de alimentos orgânicos e convencionais para se tomar a decisão sobre qual deles consumir. E, a seguir, você encontrará informações sobre a produção desses alimentos.

Produção de alimentos precisa crescer para atender demanda mundial

Agricultura orgânica

O primeiro mito que precisa cair, nesse caso, é de que alimentos orgânicos não usam produtos para controle de pragas em suas lavouras. Usa, sim! A diferença é que esses pesticidas são confeccionados por meio de produtos de natureza orgânica ou biológica. Ou seja, por meio de adubo orgânico, sulfato de alumínio, enxofre e calda bordolesa. Esses defensivos podem ser químicos, mas jamais sintéticos.

A sustentabilidade do meio ambiente também não está relacionada diretamente à forma de agricultura adotada no terreno. Em determinados casos, quando o produtor rural não toma medidas protetoras, a agricultura orgânica acaba por prejudicar a natureza. Mas, nesse caso, depende da postura adotada pelo produtor que dos produtos utilizados na lavoura.

Estudo realizado pelo Instituto de Estudos Ambientais da Universidade de Amsterdã indica que a agricultura orgânica produz de 19% a 25% a menos que a agricultura convencional.

Agricultura convencional

O cultivo convencional, ao contrário do orgânico, usa pesticidas sintéticos – o que é o grande centro do debate mundial sobre a produção de alimentos. Esse tipo de agricultura, por ser mais industrial, faz uso de técnicas como rotação de culturas, manejo integrado de pragas, defensivos e fertilizantes químicos ou sintéticos, entre outros.

A agricultura convencional, hoje, é taxada de forma equivocada por ambientalistas como sendo ruim e nociva para a humanidade. No entanto, sem o plantio convencional o mundo não conseguiria produzir alimentos para a quantidade de humanos na Terra. Sobre meio ambiente, vale ressaltar que produtores rurais precisam cumprir regras claras de preservação da natureza estabelecidas em leis. Ou seja, tanto na agricultura orgânica quanto na convencional, preservar o meio ambiente é uma obrigação.

Espaço para todos

Como dito no início deste artigo, um só objetivo norteia essas duas formas de produção: alimentar o mundo. Há espaço para produtores convencionais e orgânicos. E há mercado para todos os produtos.

Para finalizar, é preciso mencionar entrevista do diretor-geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), Luis Madi, ao jornal Zero Hora. Madi afirmou não haver evidências científicas suficientes para afirmar que os alimentos orgânicos são superiores aos convencionais.

Agora, depois desta leitura, faça sua escolha.

Leia também: Entre 2017 e 2018, agronegócio emprega mais de 18 milhões de pessoas

Deixe um comentário

avatar
Fechar Menu