Não está fácil trabalhar com pecuária leiteira no Brasil. Números da Scot Consultoria, especialista na atividade agropecuária, mostram que a rentabilidade média no segmento caiu nos últimos dois anos para grandes, médios e pequenos produtores.

Para a produtividade de alta tecnologia, a queda foi 2,08%, em 2017, e 0,15%, em 2018. No caso dos sistemas de produtividade média e baixa, a queda foi ainda pior, de 9,45%. Os números comprovam o que a consultoria chamou de “pior resultado dentre as atividades agropecuárias analisadas”.

Agência Brasil
Queda foi de 9,45% na produtividade de baixa tecnologia nos últimos dois anos

O cenário ao produtor de leite já não é favorável há alguns anos. A concorrência desleal enfrentada nas relações do Mercosul, onde países vizinhos têm custo de produção bem menor que no Brasil, e as infindáveis guerras fiscais travadas pelo setor têm desmotivado quem produz. Estima-se que, hoje, um produtor abandona a atividade leiteira a cada 11 minutos.

Cenário para 2019

De acordo com o estudo da Scot Consultoria, a situação prevista para 2019 é um pouco melhor. A demanda interna, aliada à situação de oferta corrigida do mercado, é a aposta para a recuperação deste cenário. A expectativa é de um crescimento ininterrupto do consumo interno até o fim do ano.

Já para o custo de produção, as estimativas são de valores menores, devendo ter também o câmbio pesando menos sobre os custos dos insumos. Acredita-se que haja melhora na rentabilidade do produtor para 2019.

>> Leia também: Governo anuncia volta da tarifa para importação de leite

Deixe um comentário

avatar
Fechar Menu