Deputado Federal Sérgio Souza

A comissão especial da reforma da Previdência rejeitou, na madrugada desta sexta-feira (05) a oneração da exportação de produtores rurais como forma de contribuição previdenciária. A pauta era uma reivindicação da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro no início do dia.

O vice-presidente da FPA, deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), considerou acertada a decisão da comissão especial que analisou a proposta de Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. “O agro é o motor da nossa economia. Não podemos retroceder em pontos que aumentariam o custo de produção e trariam consequências à competitividade dos produtos brasileiros no mercado internacional”, afirmou.

Sobre a FPA

A Frente Parlamentar da Agropecuária tem por missão garantir condições de competitividade e de sustentabilidade aos produtores rurais do País, em conexão direta com o abastecimento alimentar do Brasil e do mundo. A FPA é composta, hoje, por 225 deputados federais e 32 senadores.

Leia também: Produtores de alimentos lançam plataforma para combater fake news

Deixe um comentário

avatar
Fechar Menu